• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Trabalhadores dos Correios aprovam Greve por tempo indeterminado.

Categoria quer impedir a redução dos salários e de benefícios, e lutam contra a privatização da estatal.

Publicado: 11 Setembro, 2019 - 14h27 | Última modificação: 11 Setembro, 2019 - 14h49

Escrito por: Socorro Silva-CUT-PI

Reprodução
notice
Trabalhadores dos Correios cruzam os braços na luta por seus direitos

Os trabalhadores ecetistas do Piauí aprovaram em Assembleia Extraordinária a Greve da categoria na noite desta terça-feira dia 10 em assembleias  realizadas em diferentes estados do pais.  Além do estado do Piauí mais 35 bases sindicais aderem a greve geral. São 36 bases unificadas na luta em defesa dos seus direitos e contra a privatização da estatal.

A categoria quer impedir a redução dos salários e de benefícios, e é contra a privatização da estatal, que foi incluída no mês passado no programa de privatizações do governo Bolsonaro. 

O reajuste salarial de 0,8% é um dos principais pontos reclamados pela categoria. No entanto, os trabalhadores querem também a reconsideração quanto a retirada de pais e mães do plano de saúde, melhores condições de trabalho e outros benefícios.

"A decisão foi uma exigência para defender os direitos conquistados em anos de lutas, os salários, os empregos, a estatal pública e o sustento da família", afirmou em nota a Federação Interestadual dos Sindicatos dos Trabalhadores e Trabalhadoras dos Correios (Findect).

 Os trabalhadores aderem a greve :

- Em defesa de nossos direitos que estão sendo ameaçados de serem retirados;

- Em defesa dos Correios 100% Estatal e contra a privatização da empresa;

- Contra a política de mentiras que tentam destruir a imagem dos Correios!

NÃO A REFORMA DA PREVIDÊNCIA,

NÃO A PRIVATIZAÇÃO DOS CORREIOS;

SINTECT-PI, NENHUM DIREITO A MENOS!

Fonte: SINTECT-PI