• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Trabalhadores do sistema de transporte urbano de Teresina suspendem greve

O prazo dado para o cumprimento do acordo é até o dia 13 de novembro

Publicado: 08 Novembro, 2020 - 13h58 | Última modificação: 08 Novembro, 2020 - 19h11

Escrito por: Socorro Silva-CUT-PI

Sintetro
notice
Rodoviários aceitam proposta desde que seja cumprido acordo até o dia 13/11
Os motoristas e cobradores de ônibus anunciaram na tarde da última quinta-feira (5) a suspensão da greve que durou oito dias. A categoria decidiu pela paralisação após a Prefeitura de Teresina mediar impasse e apresentar uma proposta de pagamento dos tícketes alimentação e o plano de saúde.
 
SintetroSintetro
 
O Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transportes (Sintetro) resolveu paralisar as atividades após os empresários comunicarem que devido a crise financeira ficaria suspenso o pagamento dos tíckets e do plano de saúde. Os valores dos ticketes mensal são de R$ 611 (motoristas), R$ 482 (cobradores) e R$ 356 (os trabalhadores da administração). Já o plano de saúde varia de R$ 141 a R$ 180,00.
 
SintetroSintetro
 
A prefeitura apresentou durante reunião entre Sintetro, Setut, Strans e Prefeitura, uma proposta de subsidiar os dois benefícios por quatro meses (de outubro a janeiro). O acordo foi assinado pelo Sindicato e Setut (Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros de Teresina) e em seguida será homologado pelo Tribunal Regional do Trabalho (TRT).
 
SintetroSintetro
 
Após a realização de assembleia geral permanente realizada no Sintetro, os trabalhadores decidiram pelo retorno das atividades. São cerca de 1.600 cobradores, motoristas e funcionários do setor administrativo. Sendo que, em caso de descumprimento do acordo feito pelo prefeito Firmino Filho, a greve retornará por tempo indeterminado. O prazo para o cumprimento deste acordo é até o dia 13 de novembro de 2020.
 
SintetroSintetro
 
Ajuri Dias - Presidente do Sintetro "Estamos com essa expectativa de que possa ser cumprido esse acordo, a proposta foi aceita pelos trabalhadores, e caso não recebamos o que ficou acordado até o dia 13 de novembro retomamos a greve por tempo indeterminado". Disse.
 
A frota de ônibus volta a funcionar, no entanto, continua reduzida, devido a pandemia. Atualmente é para estar em circulação cerca de 240 ônibus.