• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Sinte-PI participa de Seminário Nacional de Administração Educacional em Picos

Fundeb: foi uma das discussões, fundo é responsável por financiar cerca de 60% do salário dos professores e também pela manutenção da estrutura da escola

Publicado: 14 Novembro, 2019 - 20h43 | Última modificação: 14 Novembro, 2019 - 21h03

Escrito por: SINTE-PI/Editado pela Ascom/CUT-PI

Reprodução
notice
Paulina Almeida - Presidente do SINTE durante Seminário Nacional de Administração Educacional em Pi

Membros da diretoria do SINTE-PI participaram do IV Seminário Nacional de Administração Escolar e da VIII Semana de Pedagogia da Universidade Federal do Piauí – Campus Picos, que aconteceu nos dias 12 a 14 de novembro, na UFPI/Picos.

O evento reúniu profissionais da educação desde a educação básica à educação superior, além de estudantes do curso de pedagogia da instituição.

A presidente do Sinte-PI, professora Paulina Almeida, proferiu palestra sobre a Valorização dos profissionais da educação: contradições e resistências. Em sua fala ela destacou a importância do sindicato nesse enfrentamento diante de constantes tentativas de desmonte da educação pública. “Os governos não valorizam os profissionais da educação e consequentemente desrespeitam quem mais precisa da educação pública, a sociedade. Nós, profissionais e futuros profissionais da educação, temos papel fundamental para continuarmos a luta pela valorização da categoria que é responsável por todo desenvolvimento da sociedade, os profissionais da educação”, enfatizou Paulina.

ReproduçãoReprodução

Na oportunidade, ela destacou as lutas e conquistas que o SINTE-PI vem fazendo ao longo dos seus 50 anos em defesa da categoria e por melhores condições para que tenhamos uma educação pública de qualidade e socialmente referenciada.

A secretária de Assuntos Municipais do SINTE-PI, professora Lucine Rodrigues, fez uma brilhante apresentação mostrando os desafios do financiamento da educação no Brasil. Nesse momento é importante destacarmos a luta pelo Novo Fundeb, que propõe que o Fundo seja permanente e com mais recursos por parte da União.

ReproduçãoReprodução

“Essa luta é principalmente dos profissionais da educação. Se deixarmos esse fundo acabar, podemos dar adeus à educação pública, pois o Fundeb é responsável por financiar cerca de 60% do salário dos professores e também pela manutenção da estrutura da escola”, destacou Lucine.

Ao final, as dirigentes do SINTE-PI se colocaram à disposição dos estudantes para mais esclarecimentos e destacou que o sindicato está de portas abertas para receber os futuros profissionais da educação.