MENU

Por um Brasil Mais Justo, em Teresina aconteceu Ato Unificado alusivo ao 1º de Maio

CUT-PI e demais centrais sindicais, movimentos sociais percorreram as ruas do Centro de Teresina, nesta terça-feira (30/04),

Publicado: 30 Abril, 2024 - 22h46 | Última modificação: 30 Abril, 2024 - 23h42

Escrito por: Socorro Silva (Jornalista/CUT-PI)

Socorro Silva (Jornalista da CUT-PI)
notice
#1M2024

CUT/PI, Sindicatos e demais Centrais Sindicais, Movimentos Sociais, foram as ruas nesta terça (30), em alusão ao Dia 1º de Maio, Dia do Trabalhador e da Trabalhadora (Quarta). O Ato Unificado, fortaleceu a importância da Unidade Classista, e trouxe pautas importantes em defesa dos direitos.

Socorro Silva (CUT)Socorro Silva (CUT)

O Dia 1º de Maio, é uma data de celebração e reflexão para levar a toda a população brasileira a luta do movimento social, com desenvolvimento econômico sustentável, e que neste ano, destaca as principais reivindicações da classe trabalhadora.

Socorro Silva (CUT)Socorro Silva (CUT)

O Ato Unificado, teve como ponto de concentração a Praça Rio Branco, no centro de Teresina, onde foram registrados vários discursos em defesa dos direitos da classe trabalhadora. 

Socorro Silva (CUT)Socorro Silva (CUT)

As bandeiras de Luta da CUT, ganharam destaque nas falas, e foram distribuídos panfletos contendo cada uma delas:

▶️ Emprego Decente
▶️ Em Defesa do SUS
▶️ Juros Baixos Já
▶️ Não as Privatizações
▶️ Qualidade do Serviço Público
▶️ Transporte Público de Qualidade
▶️ Valorização do Salário Mínimo
▶️ Regulamentação dos Trabalhadores por Aplicativo
▶️ Financiamento para a Agricultura Familiar

Socorro Silva (CUT)Socorro Silva (CUT)

O  Presidente da CUT-PI, Odaly Medeiros,  que também é presidente do Sindicato dos Bancários, destacou a importância do 1º de maio para a classe trabalhadora, para a central e movimento sindical. Tendo em vista o cenário de ataques aos direitos, a exploração da mão de obra, o trabalho escravo que vem adoecendo os trabalhadores e as trabalhadoras, dando enfase a luta em defesa dos direitos da classe trabalhadora, por dignidade, salários justos, qualidade de vida, e frisou as pautas que a central defende como prioridade para fortalecer o comitê de lutas, lançado recentemente em Teresina.

Socorro Silva (CUT)Socorro Silva (CUT)

"Dizer da importância de estar nas ruas, num dia que antecede ao 1º de maio, dia da trabalhadora e do trabalhador, no dia dos trabalhadores ao em vez de comemorar estamos reivindicando, o fato é que a nossa Central Única dos Tabalhadores, tem procurado a cada ano aglutinar mais força , trazer pras ruas mais sindicatos, na certeza de que nossa defesa é sempre focando nos direitos dos trabalhadores e das trabalhadoras, naquilo que eles tem buscado dia a dia, através de seu esforço no trabalho, na sustentação de vida, e a Central Única dos Trabalhadores, a nossa CUT, precisa vir apresentar para a sociedade qual a nossa proposta nesse 1º de maio". Odaly Medeiros.

Socorro Silva (CUT)Socorro Silva (CUT) 

"Nossa proposta é geração de emprego, é a melhoria do salário mínimo, as pessoas ganharem melhor, as pessoas poderem ter uma condição de vida mais acessível a sua parte social. Dizer da importância desse dia, não só o 1º de maio, mas todos os dias que nós estamos na luta, no trabalho, sempre buscando aquilo que é melhor para nossas vidas". Odaly Medeiros, Presidente da CUT-PI.

"Além do trabalho, nós temos uma vida social, nós precisamos estar sempre lembrando da família, do lazer, de uma vida mais participativa, então é por estas questões, que nós entendemos que os trabalhadores precisam ganhar melhor, melhores salários, precisam de que as empresas possam reconhecer o trabalho, e não a exploração, e lamentavelmente a maioria dos banqueiros de forma direta, e outros seguimentos empresariais exploram os trabalhadores e eles adoecem, e nós não queremos trabalhadores doentes, nós queremos os trabalhadores sadios, trabalhador que produz mais dentro de uma jornada de trabalho que é regularizada em lei, é o que a Central Única dos Trabalhadores defende para os trabalhadores e as trabalhadoras. E, no 1º de maio, levamos a nossa saudação a todos e todas". Finalizou. Odaly Medeiros.

Socorro Silva (CUT)Socorro Silva (CUT)

Socorro Silva (CUT)Socorro Silva (CUT)

Socorro Silva (CUT)Socorro Silva (CUT)

Socorro Silva (CUT)Socorro Silva (CUT)

Após os discursos, os/as trabalhadores/as, sairam em caminhada pelas principais ruas do centro da capital, prosseguindo com os esclarecimentos para a sociedade, da importância do 1° de Maio para a classe trabalhadora, a Luta da CUT, em Defesa dos Direitos durante seus mais de 40 anos contra retrocessos, e por melhorias nas condições de vida dos Trabalhadores e das Trabalhadoras, tendo entre eles/as Dirigentes/as Sindicais da CUT, o Presidente Odaly Medeiros, Paulo Bezerra (Sec. de Assuntos Jurídicos), Antônia Ribeiro (Sec. de Combate ao Racismo), Chicão (Sec. Finanças), Paulina Almeida (Sec. de Formação), Edimar Nascimento (Sec. de Mulheres), Cochisse Silva (Sec. de Organização e Polit. Sindical), Lusemir Sousa (Sec. Cultura), Robert Antônio (Dir. Estadual), e demais dirigentes dos Sindicatos CUTistas, como: Sitricom, Sinte, Bancários, Sinttel.

Socorro Silva (CUT)Socorro Silva (CUT)

Socorro Silva (CUT)Socorro Silva (CUT)

Socorro Silva (CUT)Socorro Silva (CUT)

O ato terminou no mesmo ponto de concentração, na Praça Rio Branco. Nesta quarta (1º), em sua maioria, acontecerão festas alusivas ao dia do trabalhador e da trabalhadora, nos clubes dos sindicatos CUTistas.