• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

FETAG-PI realiza nos dias 17 e 18 Seminário do Meio Ambiente

Evento traz a preocupação com o aumento das queimadas

Publicado: 15 Outubro, 2019 - 14h43 | Última modificação: 15 Outubro, 2019 - 16h02

Escrito por: Socorro Silva - Ascom-CUT-PI

Reprodução
notice
Seminário do Meio Ambiente e Convivência com o Semiárido

80 Dirigentes Sindicais de vários munícipios do estado estarão participando do Seminário do Meio Ambiente e Convivência com o Semiárido, que será realizado pela Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares do Estado do Piauí-FETAG-PI, evento acontece no Centro de Formação da entidade.

Para Maria Bethânia - Secretaria do Meio Ambiente e Convivência com o Semiárido da FETAG-PI “Com a preocupação com a questão ambiental, a FETAG-PI realizará nesta quinta 17 e sexta 18 o seminário, esse é um momento de discussão das questões do meio ambiente, como também de discutir as políticas de convivência com o semiárido, todos sabem que a questão ambiental tem sido ultimamente manchetes em todos os jornais, e merece uma atenção especial, o desafio é grande, mas nós precisamos juntos com todas as organizações trabalhar a questão ambiental, fazer um olhar para saber como está os grandes impactos no meio ambiente e que vem ocasionando a saída dos trabalhadores rurais do campo, além de outras discussões". Disse.

Segundo Maria Bethânia, é fundamental que durante o seminário a FETAG-PI possa ouvir os dirigentes sindicais para que se possa tirar encaminhamentos favoráveis, e levar os mesmos aos órgãos estaduais. As queimadas serão tratadas durante uma mesa redonda com representantes de alguns órgãos ambientais que foram convidados.

Genival Araújo - Assessor da Secretaria do Meio Ambiente da FETAG-PI "O objetivo principal desse seminário é trazer a tona essa discussão que está sendo feita em todo o estado do Piauí, e no Brasil, a questão das queimadas, teremos uma ampla discussão de como tratar, prevenir e combater o fogo, como fazer essa relação de confiança com o agricultor e a agricultora, que muitas vezes são condenados, por acharem que a agricultura familiar é a que mais queima, quando na verdade são os grandes projetos de agronegócios, da mineração que tem prejudicado o nosso meio ambiente, esse é um momento de formação, de esclarecimento aos nossos trabalhadores rurais, uma formação continuada, trazendo também a informação da Lei Ambiental junto ao IBAMA durante o seminário para esclarecimento dos nossos trabalhadores rurais, precisamos manter esse diálogo para combater as queimadas". Citou.

A FETAG-PI tem feito uma ampla jornada de conscientização contra as queimadas, fortalecendo a luta em defesa do meio ambiente.