• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

CUT-PI-Frente Popular lançam Proposta do povo para o enfrentamento do COVID-19

O que fazer para além de combater, com tantos ataques do governo Bolsonaro aos trabalhadores?

Publicado: 23 Março, 2020 - 12h10 | Última modificação: 23 Março, 2020 - 14h23

Escrito por: Socorro Silva-CUT-PI

Socorro Silva-CUT-PI
notice
#CONTRACORONAVÍRUS

É  fato que o coronavírus já atinge o Brasil  e que vai nos atingir gravemente por vários meses, antes de se descobrir e aplicar, em larga escala sua vacina.

Temos que ampliar a quantidade de  exames diários,  assim como comprar,  em larga escala, os medicamentos.  Precisamos aumentar os leitos e a contratação de profissionais da saúde e  usar  os hospitais privados que forem necessários, para garantir o devido tratamento do povo.

Observamos que, infelizmente,  os setores da Eugenia do mercado, os capitães   do capitalismo neoliberal,  incluindo o governo federal, continuam  debochando das consequências do Coronavirus e,  pior, querendo tirar proveito da desgraça em curso,  e impor o inferno ao povo brasileiro: com  corte de salários,  cortes dos  beneficiários do bolsa família, cortes de medicamentos gratuitos,  cortes na pesquisa científica e na saúde,  cortes nas universidades e nos Institutos federais, etc. Daí não virá a solução para o Brasil. Mas, necessitamos pensar alternativas para a saída dessa tragédia.

Analisando as propostas do Presidente Bolsonaro e do ministro Guedes, percebemos que desejam enterrar o povo mais rápido do que o Coronavirus. A proposta desse governo de suspensão  de contrato ou de cortar 25% dos salários não é saída para o povo, ao contrário,  vai degradar ainda mais suas condições de vida.  Segundo, não vai um centavo desses cortes, para a saúde ou para enfrentar as consequências do Coronavirus. Apenas aumenta a miséria dos trabalhadores, diminuindo a capacidade das famílias brasileiras de pagar suas dívidas.  Vai aumentar a inadimplência,  quebrar milhões de lares e  levar a uma situação, onde dezenas de milhares de empresas não receberão suas dívidas. Isso somado à queda drástica do consumo,  conduzirá a uma epidemia de falências  empresariais. Portanto,  tal medida, não é conveniente nem para o povo, nem para o mercado e agravará a recessão em curso. Para enfrentarmos a recessão,  precisamos que o Estado volte a investir, juntamente com a iniciativa privada.

Mas, o que fazer, então?

Antes de tudo, é preciso que os recursos que foram tirados da saúde para o Fundo Eleitoral sejam devolvidos à saúde.  Mas, sabemos que isso não basta.  Devemos então usar recursos de outra fonte, sem causar danos graves ou trauma a qualquer setor econômico ou à população brasileira. Essa medida pode nao só amenizar perdas, como no médio  prazo,  servir de alavanca para recuperar a nossa sociedade,  tanto econômica  quanto socialmente. Poderão, os críticos,  alegaram que, com tal medida, o real pode se desvalorizar ainda mais em relação ao dólar. Esse é um risco. Mas, a economia americana está passando pela mesma turbulência do Coronavirus. Isso pode dá um certo fôlego ao real, se nossa economia, diante de nossas medidas,  minimizar a recessão já em curso.

A  ALTERNATIVA  que temos e que podemos usar é fruto da herança dos governos Lula e Dilma, que deixaram de divisas, na poupança do Executivo Federal, o equivalente a U$ 370 BILHÕES DE DÓLARES.  Isso convertido para o Real,  considerando que UM DÓLAR VALE HOJE 5 REAIS, totaliza  R$  1.850.000.000.000,00 (HUM TRILHÃO E OITOCENTOS E CINQUENTA BILHÕES DE REAIS).  Considerando que o governo Bolsonaro já usou aproximadamente U$ 40 bilhões de dólares, ou seja, R$ 200 bilhões de reais,  restam  U$ 330 bilhões de dólares,  que em Real,  é equivalente a R$ 1.650.000.000.000,00 (HUM TRILHÃO E SEISCENTOS E CINQUENTA BILHÕES DE REAIS); propomos que se use 12% desse valor, ou seja,  o mesmo percentual das reservas que o governo Bolsonaro já usou para segurar o dólar, que equivale à CENTO E NOVENTA E OITO BILHÕES DE REAIS.
Esses recursos  são  significativos   para  enfrentar  as consequências do Coronavirus  tanto no que tange à saúde,  quanto às questões sociais.


ESSA É A PROPOSTA, DAS ENTIDADES ABAIXO, PARA GARANTIR O SUPORTE PARA A SAÍDA DA CRISE  QUE ATINGE O BRASIL

Central Única dos Trabalhadores - CUT/PI
Frente Brasil Popular Piauí  - FBP/PI

Socorro Silva-CUT-PISocorro Silva-CUT-PI