• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

CUT-PI destaca importância do meio ambiente e convivência com semiárido

Debates fortaleceram a preocupação com o número alarmante das queimadas e agrotóxicos

Publicado: 22 Outubro, 2019 - 19h15

Escrito por: FETAG-PI - Editado por Socorro Silva/CUT-PI

Paes Landim-FETAG
notice
Seminário Estadual de Meio Ambiente e Convivência com o Semiárido

“Agricultura Familiar a Favor da Vida e da Sustentabilidade Ambiental”. Este foi o tema do Seminário Estadual de Meio Ambiente e Convivência com o Semiárido, realizado pela Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares do Estado do Piauí (FETAG-PI), através da Secretaria de Meio Ambiente e Convivência com o Semiárido, nos dias 17 e 18,  no Centro de Estudos Sindical Rural (CESIR) da própria entidade, em Teresina.

Paes Landim-FETAG-PIPaes Landim-FETAG-PI

O encontro que reuniu mais de 150 dirigentes sindicais teve como objetivo discutir sobre os modelos de produção sustentável visando uma melhor compreensão das problemáticas ambientais e construir práticas sustentáveis para o desenvolvimento da agricultura familiar.

Paes Landim-FETAG-PIPaes Landim-FETAG-PI

A Diretoria da FETAG-PI, órgãos do governo e entidades parceiras prestigiaram a abertura do evento. Vice-Governadora do Piauí, Regina Sousa, Herbert Marinho, diretor da Juventude da CUT, Tiago Vasconcelos, Superintendente do INCRA, Simão Oliveira, Superintendente das Cadeias Produtivas da SAF, Major Sérgio Melo, representante do Comandante Geral do Corpo de Bombeiros, Francisco Milanez, da Escola Paulo de Tarso, João Evangelista, da Coordenadoria do Fórum de Convivência com o Semiárido, Patrícia Vasconcelos, Superintendente dos Programas para Agricultura Familiar, Samartins Linhares, Superintendente do Ibama e coordenadores de polos da Federação.

Paes Landim/FETAG-PIPaes Landim/FETAG-PI

“É uma honra recebê-los neste espaço, porque é importante fazermos esta atividade e debatermos a política de meio ambiente e convivência com semiárido com representações dos órgãos do governo. A questão ambiental, queimadas e agrotóxicos, por exemplo, têm sido destaque nos telejornais, por isso é importante termos uma atenção para este seminário. Portanto, agradecemos pela presença e vamos fazer a diferença, porque nós agricultores(as) familiares defendemos o meio ambiente”, frisou Maria Betânia, Secretária de Meio Ambiente e Convivência com o Semiárido da FETAG-PI.

Herbertt Marinho - Secretário de Juventude da CUT-PI " A CUT-PI reafirma a sua parceria junto a FETAG, parabenizando em primeiro lugar por esse seminário que é de extrema importância para os trabalhadores rurais, aos quais estendo em nome da central o fortalecimento do nosso apoio em defesa dos direitos e do meio ambiente, quero registrar ainda que a central lançou uma Cartilha em 2017 contra o PL do Veneno, quero registrar a importância da formação sindical  para a valorização do meio ambiente, e dizer que estamos a disposição para somar nessa luta". Disse.

Paes Landim/FETAG-PIPaes Landim/FETAG-PI

A Vice-Governadora durante o evento elogiou a ação da Federação pelo tema e a realização do próprio seminário. “O tema é importante e pertinente para fazermos uma discussão, porque precisamos cuidar muito mais do meio ambiente, debater principalmente as questões do uso dos agrotóxicos que está matando as pessoas, por isso é ecessário incentivar para uma produção orgânica. Vamos fazer um trabalho prático, porque o Governo do Estado é parceiro e estamos aqui para contribuir no que for necessário. Parabéns pelo seminário e obrigada pelo convite”, disse Regina Sousa.

Paes Landim/FETAG-PIPaes Landim/FETAG-PI

Foram dois dias de debates, discussões e encaminhamentos.  A Comissão Pastoral da Terra (CPT) coordenou um momento sobre as questões dos impactos da mineração e agronegócio. A Secretaria de Estado do Meio Ambiente (SEMAR) fez uma discussão referente ao licenciamento ambiental para agricultura familiar e Regularização Ambiental (CAR), o IBAMA destacou as Leis e Proteção Ambiental e o Corpo de Bombeiros coordenou outro momento para informar sobre o controle preventivo e combate as queimadas.

“O meio ambiente é o espaço eu que vivemos e por isso é necessário esclarecer para vivermos melhor com a natureza. O Corpo de Bombeiros tem polos (Teresina, Picos, Paranaíba e Piripiri) para atender e diminuir as demandas solicitadas”, relatou o Major Sérgio Melo do Corpo de Bombeiros. “Precisamos fazer um trabalho de combate aos incêndios em conjunto com as comunidades, para evitar ou diminuir as queimadas, porque elas sempre vão existir, por isso é necessário abrir este canal de comunicação porque somos um órgão que está a disposição para contribuir com a prevenção do meio ambiente” finalizou.

Paes Landim-FETAG-PIPaes Landim-FETAG-PI

A Presidente da Federação, Elisângela Moura, agradeceu os parceiros e representantes dos sindicatos e afirmou da necessidade em cuidar do meio ambiente. “Precisamos avançar nesta política para as questões de prevenção ao meio ambiente, por isso é necessário fazermos um encaminhamento para capacitar pessoas nos municípios com intuito de contribuírem no combate as queimadas”, mencionou.

Paes Landim-FETAG-PIPaes Landim-FETAG-PI

Na última sexta-feira (18) a programação foi enriquecida com debates sobre agrotóxicos e seus impactos ambientais, na saúde humana, extinção das abelhas, no solo e na água, coordenado pelo professor da UFPI, Darcet Costa. O evento foi encerrado com as políticas públicas e tecnologias sociais de convivência com semiárido e os encaminhamentos.

Fonte: Paes Landim/Ascom/FETAG