• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

A Central Única dos Trabalhadores no Estado do Piauí-CUT-PI fortalece paralisação dos trabalhadores (a) da Eletrobrás e Chesf

#ContraPrivatização

Publicado: 12 Junho, 2018 - 18h45

Escrito por: Socorro Silva/Ascom/CUT-PI

Com inicio na segunda (11), trabalhadores (a) da Cepisa (Eletrobrás) e Chesf realizam paralisação de 72 h, a categoria não aceita a contraproposta de ACT, e durante assembleia foi aprovada a deliberação de Greve por tempo indeterminado, já com data agendada para o dia 25 de Junho. O movimento tem como objetivo a defesa das empresas públicas, e dizem não a privatização.

Na manhã desta terça (12), a CUT-PI esteve presente representada pelo Presidente – Paulo Bezerra, Antônia Ribeiro – Secretaria da Mulher, Josivaldo Martins – Secretário de Formação, fortalecendo o apoio aos (a) trabalhadores (a) da Cepisa (Eletrobrás) e Chesf, juntamente com a diretoria do Sindicato dos Urbanitários. A paralisação acontece a nível nacional, e soma-se um total de 13 empresas do setor elétrico que se posicionam contrarias a privatização. Em Teresina-PI as paralisações e assembleias foram realizadas em frente a sede da Eletrobrás (Cepisa),e CHESF.

Paulo Bezerra – Presidente da CUT-PI: “Esse é um momento de resistência, e os companheiros (a) trabalhadores (a) do setor elétrico da Chesf e da Eletrobrás, estão com esta paralisação de 72 h, precisamos acabar com esse entreguismo desse governo, o pais não pode entregar todo o seu patrimônio para o estrangeiro e perder a sua autonomia, o governo quer privatizar todas as empresas que financiam o setor social, precisamos resistir e somarmos nessa luta temos que nos unir, convocamos toda a sociedade para somar nesse enfrentamento contra esse governo que só tem trazido danos a classe trabalhadora com a retirada de direitos, e nós não podemos desistir de fortalecer a luta contra o retrocesso, a CUT-PI apoia a paralisação e a Greve que está agendada para o dia 25 de junho, estamos na luta!”. Disse.

O Sindicato dos Bancários do Piauí marcou presença através do Presidente - Arimatea Passos: ““ Nós temos em nossa plataforma política o apoio a todas as categorias dos trabalhadores que estão fazendo movimentação em defesa das empresas e da manutenção do patrimônio público, é fundamental que estejamos unidos, somos um povo brasileiro que fomos vitimas de um golpe civil orquestrado que culminou na retirada da Presidente Dilma, em seguida veio a implantação da Reforma Trabalhista, a Privatização, nós temos hoje um número alarmante de desempregados em toda a trajetória do Pais, o povo brasileiro precisa aprender que o que precisamos é de um Brasil soberano, e não de um pais que volte para traz, e sim caminhe para frente, que seja independente, o ano de 2018 é o ano de mudanças, e precisamos unir todas as categorias e a sociedade nessa luta por um pais melhor”! Cita.

 

A Proposta da empresa:

Reajuste salarial de 1,18%, apenas 70% do INPC, e a retirada de duas cláusulas importantes, que são a transferência de pessoal e a participação dos trabalhadores do regulamento interno da empresa.

carregando